O Macunaíma Colorau é

O Macunaíma Colorau é um "lugar" político/criativo no qual índios, quilombolas e artistas se encontram para provocar uma reflexão sobre identidade étnica, meio ambiente e acesso a direitos. Partindo de ações/discussões envolvendo arte contemporânea e sociedade, num encontro/oficina todos produzem juntos obras como ações, performances, vídeos, textos e instalações. Este produto é mostrado em uma exposição plástica no entorno territorial destes povos/etnias, bem como em grandes centros urbanos próximos a estes territórios. Ao final ainda publicamos um catálogo multimídia (livro/DVD) com o registro destes processo/ações/exposições e vídeos autorais de cada povo.

A ação continuada nestes três anos resulta num processo desenvolvido no interior de Pernambuco, especificamente, nos territórios indígenas Xukuru, Truká e Kambiwá, nas comunidades quilombolas de Conceição das Crioulas e Castainho, nas cidades-sede dos municípios nos quais estes territórios estão inseridos (Pesqueira, Cabrobó, Ibimirim, Salgueiro e Garanhuns). Dentro deste processo ainda tivemos em Recife (PE) uma exposição de todo o acervo produzido. Exposição composta por imagens, vídeos e instalações, criados a partir de pesquisas, oficinas e da relação/interação entre os participantes.

Macunaíma Colorau é a possibilidade de comunicação se utilizando de meios que nem sempre são acessíveis e o consequente empoderamento de todos como cidadãos. Meios aqui entendidos não só como mídias técnicas (vídeo, impressos, etc), mas também alguns conceitos contemporâneos de expressão que muitas vezes ficam restritos a "elites estéticas". O Macunaíma Colorau é arte contemporânea compartilhada como ambiente de criação e não entendida como obras enclausuradas e distantes da população. Macunaíma Colorau é política, arte, etnicidade, comunicação, cidadania, voz, identidade territorial e cultural, contemporaneidade, multimeios de expressão e celebração.

Catálogo Exposição do MAC

Um comentário:

onesimo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.